sexta-feira, 13 de agosto de 2010

PICHE (CCS/BART 2857) – Parte 0 – Início no C.I.T. da Guiné da Actividade Operacional

Branco001
Bandeira Nacional Portuguesa a Meia Haste
Porta de Armas Principal Aquartelamento de Piche


Batalhão de Artilharia n.º 2857

Em 18 de Novembro de 1968 partiram em LDG de BISSAU para BAMBANDINCA, a CART 2438 e metade da CCS. Após desembarque, organizou-se uma coluna, que seguiu até BAFATÁ, onde pernoitou, retomando a viagem no dia seguinte, até NOVA LAMEGO. Aqui, separaram-se as duas Companhias, seguindo a CCS para PICHE e a CART 2438 para BAJOCUNDA, destinos respectivos, onde chegaram nesse mesmo dia 19 de Novembro de 1968.

A metade da CCS, que ficara em BISSAU, partiu com a CART 2440, na manhã do dia 20 de Novembro de 1968, pernoitando em BAMBANDINCA. Em 21 de Novembro de 1968 chegaram a NOVA LAMEGO e em 22 de Novembro de 1968 a PICHE.

Foi o BATALHÃO DE ARTILHARIA N.º 2857, o primeiro a ter a sua Sede em PICHE. As instalações exíguas mal chegavam para uma Companhia, daqui se depreendendo, facilmente, as dificuldades encontradas, para instalação da CCS e CART 2440, tendo-se nos primeiros tempos, recorrido a barracas de campanha.

Trabalha-se afincadamente desde o início, no melhoramento e adaptação de instalações bem como no aperfeiçoamento do sistema defensivo do Aquartelamento.

Uma Equipa de ENGENHARIA continua algumas obras já começadas e inicia a construção da messe de Oficiais e do dormitório dos Sargentos. É difícil a vida do pessoal do Batalhão, privado de muitas das mais elementares condições, nomeadamente instalações sanitárias, tendo grande parte do mesmo, submetido a contínuo e árduo trabalho, de recorrer a uma bolanha próxima para cuidar da sua higiene.

Em 24 de Novembro de 1968, assumiu a responsabilidade do SECTOR L-4 (zona Leste) com sede em PICHE, então criado por subdivisão da zona de acção do Batalhão de Caçadores n.º 2835 (Nova Lamego), com sede em Piche e englobando os subsectores de PICHE, BURUNTUMA, CANQUELIFÁ e BAJOCUNDA, este até 27 de Junho de 1970, por ter passado então à disponibilidade do Comando Operacional Temporário n.º 1 (COT 1); de 15 de Março de 1969 a 11 de Outubro de 1969, o Batalhão foi integrado no Comando Operacional n.º 5 (COP 5), então criado.

A população de Piche acolheu com satisfação a sua chegada, regozijando-se com o facto, pois, até então só existia na localidade uma Companhia a CCAÇ 2403 agora substituída pela CART 2440.

Desde o início foi dedicado bastante tempo à preparação da população especialmente no sentido de «mentalização» de auto-defesa, sendo-lhe prestado auxílio nas suas diversas actividades. 
Em PICHE, onde já se encontravam do antecedente, ficaram adidos à CCS: o 12.º PEL/ART.ª/BAC 1, a Sede do PEL CAN S/RECÚO 1200 (estando o seu efectivo distribuído por CABUCA, PONTE CAIUM, CAMAJABÁ, BURUNTUMA e CANQUELIFÁ) e um PEL ESQ REC FOX 2350, este substituído em cada mês, dado o facto de ter a sua Sede em BAFATÁ. Destacado deste PEL fica permanentemente na PONTE CAIUM uma Auto-Metralhadora DAIMELLER e a respectiva guarnição. O PEL MIL 162 (CMIL 19), estacionada em BENTÉM, ficou também a depender da CCS/BART
    
Foto e legenda: do Bart 2857: Direitos Reservados

2 comentários:

  1. Acima Linda imagem grande recordação de Piche.
    Parabéns Batalhão de Artilharia 2857.Abraço Fraterno....

    ResponderEliminar
  2. Acima bela imagem bela recordação de Piche.A todo
    Pessoal Batalhão de Artilharia 2857.Abraço Fraterno...

    ResponderEliminar