sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857 (Parte II) - Mobilização, Composição e Deslocamento para o C.T.I. da Guiné. CART 2438 (2)

(2) - Mobilização, Composição e Deslocamento para o C.T.I. da Guiné. CART 2438

Pessoal que embarcou para o C.T.I. da Guiné, em 09 de Novembro de 1968, e que, juntamente com os elementos referidos na (Parte I), constituem o efectivo do Batalhão de Artilharia n.º 2857.

COMPANHIA DE ARTILHARIA 2438
OFICIAIS
               Luís Carlos S. Veiga Vaz - Cap. Art.ª - Cmdt de Comp.ª
               Luís A.F. de Vasconcelos Dias - Alf. Mil.º - Médico
               Armindo da Silva Carvalho - Alf. Mil.º - Cmdt Pelotão
               Boaventura Ferreira - Alf.Mil.º - Cmdt Pelotão
               José Manuel Afonso - Alf. Mil.º - Cmdt Pelotão         

SARGENTOS

               Amadeu Pereira de Oliveira - 2.º Sarg.º - 1.º Sarg.º Comp.ª
               António dos Santos Bebiano - Fur. Art.ª - Fur. Art.ª
               Manuel de Almeida Pereira - Fur. Mil.º - Enfermeiro
               Miguel do Val Monteiro - Fur. Mil.º - Atirador
               Jacinto J.G.F. da Costa - Fur. Mil.º - Transmissões
               Joaquim Almeida Castro - Fur.Mil.º - Atirador
               Francisco de Sousa Marques - Fur Mil.º - Atirador
               José António F. da Silva - Fur Mil.º - Atirador
               Vasco de Figueiredo Martins - Fur Mil.º - Operações Especiais
               João Luís da S.V. Maia - Fur Mil.º - Vaguemestre
               Francisco Lopes N. da Rosa - Fur Mil.º - Atirador
               José Jorge de J. Pinheiro - Fur Mil.º - Mec. Auto
               José Manuel V. Faleiro - Fur Mil.º - Armas Pesadas
               Fernando Ferreira dos Santos - Fur Mil.º - Atirador
               Manuel dos Santos Quintas - Fur Mil.º - Atirador
               João Manuel Garcia Ramos - Fur Mil.º - Atirador

PRAÇAS

               Manuel Agonia F. Maia - 1.º Cabo - Atirador
               João Lopes Pedro - 1.º Cabo - Aux. Enfermeiro
               Adão Manuel M. dos Santos - 1.º Cabo - Rádio Trel.
               José Fereira S. de Oliveira - 1.º Cabo - C.A.R.
               José Custódio Casimiro - 1.º Cabo - Aux. Enfermeiro
               António Alberto dos Santos - 1.º Cabo - Oper. Cripto
               José Francisco D. da Anunciação - 1.º Cabo - Aux. Enfermeiro
               João Marques Castanho - 1.º Cabo - Mec. Auto
               Carlos Rodrigues Aires - 1.º Cabo - Mec. Auto
               Fernando Antunes Pereira - 1.º Cabo - Atirador
               Fernando da Silva Cruz - 1.º Cabo - Escriturário
               Ângelo Souto da Fonseca - 1.º Cabo - Atirador
               Domingos Alves Silva - 1.º Cabo - Atirador
               Manuel Teixeira Costa - 1.º Cabo - Atirador
               Delfim Alves Borges - 1.º Cabo - Atirador
               Manuel Joaquim V. de Sousa - 1.º Cabo - Reab. Mat.
               José Luís de C. Queiroga - 1.º Cabo - Atirador
               Abílio Araújo - 1.º Cabo - Atirador
               João Cândido Ramos - 1.º Cabo - Clarim
               Amaro Álvaro Santos - 1.º Cabo - Atirador
               Alcino Duarte dos A. Lucas - 1.º Cabo - Atirador
               António P. Vasconcelos - 1.º Cabo - Atirador
               Manuel Novais Cunha - 1.º Cabo - Atirador
               Mário Pereira - 1.º Cabo - Atirador
               José Moreira Joaquim - 1.º Cabo - Atirador
               Carmim Taveira Rendeiro - 1.º Cabo - Atirador
               Joaquim Teixeira Pinto - 1.º Cabo - Atirador
               Manuel Covelo da Cruz - 1.º Cabo - Atirador
               Francisco Silva - 1.º Cabo - Atirador
               Baltazar Alves Valente - 1.º Cabo - Atirador
               Joaquim Vieira da Costa - 1.º Cabo - Atirador
               Octávio M. Martins - 1.º Cabo - Atirador
               Manuel Gomes Geraldo - 1.º Cabo - Atirador
               Alberto Sá Rodrigues - Soldado - Básico
               Armando Ferreira M. da Silva - Soldado - Aux. Coz.
               Marçal Egídio G. Muralha - Soldado - Atirador
               Nelson Marques da Silva - Soldado - Cozinheiro
               António Rodrigues Antunes - Soldado - Clarim
               Luís António A. da Rocha - Soldado - Rádio Tel.
               José Manuel R. Carvalho - Soldado - Aux. Coz.
               José Azevedo Torres - Soldado - Atirador
               Arlindo P. Ferreira - Soldado - Atirador
               Lino Fraguito Ferreira - Soldado - Transmissões
               José de Sousa G. Pascoal - Soldado - C.A.R.
               Abílio Araújo Borges - Soldado - C.A.R.
               José António Alves - Soldado - C.A.R.
               Luís António R. Aldrabinha - Soldado - C.A.R.
               Manuel Ferreira Pinto - Soldado - C.A.R.
               José Joaquim Esteves Matias - Soldado - C.A.R.
               Norberto João de Sousa - Soldado - C.A.R.
               António Rocha Martins - Soldado - C.A.R.
               Manuel Pinto Afonso - Soldado - C.A.R.
               António G. C. Martins -Soldado - C.A.R.
               Raul Rocha Gomes - Soldado - C.A.R.
               Joaquim Fernandes - Soldado - C.A.R.
               Avelino João Moreira - Soldado - C.A.R.
               Agostinho P. Ribeiro - Soldado - C.A.R.
               António Araújo F. Monteiro - Soldado - Atirador
               Victor Manuel C. Simões - Soldado - Mec. Auto
               Ilídio Guerreiro -Soldado - Atirador
               José de Oliveira Lopes - Soldado - Atirador
               António Soares da Costa - Soldado - Atirador
               Adelino Barros Faria - Soldado - Atirador
               Moisés Pereira - Soldado - Atirador
               Belmiro Gomes Pereira - Soldado - Transmissões
               João Armando Coelho Barros - Soldado - Atirador
               Francisco Oliveira - Soldado -Transmissões
               Manuel Oliveira Pinto - Soldado - Transmissões
               José António de Oliveira - Soldado - Atirador
               Francisco Manuel N. Roque - Soldado - Atirador
               Joaquim Pereira M. Oliveira - Soldado - Atirador
               Fernando Henrique Loureiro - Soldado - Atirador
               Laurentino O. Lima - Soldado - Atirador
               Fernando Eugénio C.G.Ferreira - Soldado - Rádio Tel.
               João V. Ramada - Soldado - Atirador
               Augusto Rodrigues Gonçalves - Soldado - Atirador
               Maximiano T. Carvalho - Soldado - Atirador
               Manuel João Gonçalves - Soldado - Atirador
               Fernando Santos Botelho - Soldado - Atirador
               José Maria M. Fernandes - Soldado - Atirador
               Joaquim Nunes - Soldado - Atirador  
               Octávio Sousa Aires - Soldado - Atirador
               António Oliveira Leite - Soldado - Atirador
               Manuel de Jesus de Sousa - Soldado - Atirador
               Diamantino da Silva Fonseca - Soldado - Atirador
               Amândio L. Amaral Morais - Soldado - Atirador
               Manuel Fernandes G. Dinis - Soldado - Atirador
               Francisco Augusto Carneiro - Soldado - Atirador
               Serafim Tavares - Soldado - Atirador
               Silvino Alves Gomes - Soldado - Atirador
               Manuel António dos Santos - Soldado - Atirador
               José Carvalho T. Rebelo - Soldado - Atirador
               Manuel Bernardino - Soldado - Atirador
               António Rua Guimarães - Soldado - Atirador
               Alfredo Augusto Esteves - Soldado - Atirador
               António Pereira da Silva - Soldado - Atirador
               Adelino Pinto Carvalho - Soldado - Atirador
               Isildo Dias P. Alves - Soldado - Atirador
               João Jorge Pereira - Soldado - Atirador
               Fernando Gomes Marques - Soldado - Atirador
               Adriano F. Rodrigues - Soldado - Atirador
               Júlio Gomes Nogueira - Soldado - Atirador
               Francisco P. Pinto - Soldado - Atirador
               Manuel Magalhães - Soldado - Atirador
               João dos Santos Polónio - Soldado - Atirador
               Manuel R. C. Ribeiro - Soldado - Atirador
               Filipe Azevedo Silva - Soldado - Atirador
               Francisco G. Branco - Soldado - Atirador
               Manuel Custódio D. e Castro - Soldado - Atirador
               Aarão Machado Gonçalves - Soldado - Atirador
               António F. do C. Mourão - Soldado - Atirador
               António Conceição - Soldado - Atirador
               António José M. Ribeiro - Soldado - Atirador
               Américo dos Santos Costa - Soldado - Atirador
               António Ferreira Pacheco - Soldado - Atirador
               Eduardo Manuel N. Marques - Soldado - Atirador
               Maximino Pinho - Soldado - Atirador
               José F. Figueiredo - Soldado - Atirador
               Agostinho G. Brochado - Soldado - Atirador
               João Saraiva Portugal - Soldado - Atirador
               Ernesto Duarte Fonseca - Soldado - Atirador
               Armando Patrão Fortunas - Soldado - Atirador
               Manuel J. T. Pombo - Soldado - Atirador
               Domingo P. G. Jorge - Soldado - Atirador
               António P. Carreira - Soldado - Atirador
               Bernardino C. da Silva - Soldado - Atirador
               José Leite - Soldado - Atirador
               Victor J. dos S. Oliveira - Soldado - Atirador
               António dos Santos Apolinário - Soldado - Atirador
               António Correia de Oliveira - Soldado - Atirador
               Alberto Pinto Ribeiro - Soldado - Atirador
               António F. R. Alves - Soldado - Atirador
               Salomão M. Tavares - Soldado - Atirador
               Helder Guerreiro Ventura - Soldado - Atirador
               Francisco A. Carvalho - Soldado - Atirador

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857 (Parte II) - Mobilização, Composição e Deslocamento para o C.T.I. da Guiné. CCS (1)

(1) - Mobilização, Composição e Deslocamento para o C.T.I. da Guiné. CCS


Pessoal que embarcou para o C.T.I. da Guiné, em 09 de Novembro de 1968, e que, juntamente com os elementos referidos na (Parte I), constituem o efectivo do Batalhão de Artilharia n.º 2857.

COMPANHIA DE COMANDO E SERVIÇOS
OFICIAIS 

               Carlos Alberto Castro Silva Gaspena - Major Art.ª - 2.º Cmdt
               Manuel João Azevedo Paulo - Cap. Art.ª - Of. Pes. Reab. 
               José Victor dos Santos Almeida - Cap. Art.ª - Cmdt CCS
               António Dias - Alf. QSGE - Chef. Secret -
               Antero Silveira da Rosa Dias - Alf. Mil.º - Cmdt Pel Rec Info
               Eduardo António da Mota Dias - Alf. Mil.º - Cmdt Pel Manut.
               Marinho Neiva da Silva Rosa - Alf. Mil.º - Tesour C.A.
               Arlindo Pinto Meira da Rocha - Alf. Mil.º - Cmdt Pel Trams


SARGENTOS 


               Miguel Saraiva de Sousa - Sarg. Ajud. QSGE - Aux. Secretaria
               Jerónimo Joaquim Gamboa - 2.º Sarg. - Mec. Viat. Lag.
               Joaquim Portugal Vital - 2.º Sarg. Grad. - Sarg.º Infant.ª
               José Manuel Ferreira de Brito - Fur. Mil.º - Mec Radiom.
               Mário Manuel da Silva - Fur. Mil.º - Cont. e Pag.
               Adelino Coelho R. Cardoso - Fur. Mil.º - Enfermeiro
               Armando J.A. Branco da Silva - Fur. Mil.º - Trams
               Eduardo Jorge S. da Costa - Fur. Mil.º - Cont. Pag.
               Carlos A. Loureiro da Silva - Fur. Mil.º - Alimentação
               Fernando Nascimento Correia - Fur. Mil.º - Mec. Viat. Auto
               João Maria P. Costa - Fur. Mil.º - Info. Oper.
               Manuel F.G.Martins - Fur. Mil.º - Rec. Info.
               António J.C. Caetano - Fur. Mil.º - Rec. Info.
               José M.M. Adão - Fur. Mil.º - Amanuense
               Victor D.S. Sacramento - Fur. Mil.º - Mec. Arm.Lig.
               José R. Gabriel - Fur. Mil.º - Trams
               José Solles Girão - Fur. Mil.º - Sapador
                      Armindo A. G. Machado - Fur. Mil.º - Alimentação
               Romeu Gonçalves Águas - Fur. Mil.º - Sapador
               Victor M. I. dos Santos - Fur. Mil.º - Sapador

                                        
PRAÇAS

               António da S. Gonçalves - 1.º Cabo - Rec. Info.
               António A. C. Norte - 1.º Cabo - Anal.Dep. Águas
               Baltazar dos A. C. Oliveira - 1.º Cabo - Rec. Info.
               Galileu P. Vieira - 1.º Cabo - Elect. Auto
               José Dinis C. Silva - 1.º Cabo - Mec. Arm. Lig.
               Joaquim C. Araujo - 1.º Cabo - C.A.R.
               José R. Gonçalves - 1.º Cabo - Rec. Info.
               Victor António F. Pereira - 1.º Cabo - Escriturário
               Aníbal da S. Tavares - 1.º Cabo - Atirador
               António Lopes da Cruz - 1.º Cabo - Mec. Auto Rodas
               António C. Rodrigues - 1.º Cabo - Rec. Info.
               Jorge Manuel Braga Gomes - 1.º Cabo - Radiomontador
               Amilcar de Almeida - 1.º Cabo - Mec. Auto Rodas
               Manuel dos P. Miranda - 1.º Cabo - Oper. Cripto
               Herculano M. C. da Silva - 1.º Cabo - Aux. Enferm.
               Francisco P. Rebelo - 1.º Cabo - Sapador
               Henrique Fernandes da Rocha - 1.º Cabo - Oper. Cripto
               António Lopes da Costa - 1.º Cabo - Radiomontador
               José Morgado R. Palaio - 1.º Cabo - Escriturário
               Manuel de Oliveira Damil - 1.º Cabo - Clarim
               Miguel J. F. Almeida - 1.º Cabo - Estufador
               José de Oliveira Rocha - 1.º Cabo - Trams.
               José Nicolau F. Pedrosa - 1.º Cabo - Aux. Serv. Relig.
               Fernando Cristóvão Mendes - 1.º Cabo - Escriturário
               Januário T. dos Santos - 1.º Cabo - Escriturário
               José Ferreira Pinheiro - 1.º Cabo - Trams.
               Manuel Teixeira da Silva - 1.º Cabo - Sapador
               Joaquim Ferrnando S. Azevedo - 1.º Cabo - Escriturário
               António Américo P. Ribeiro - 1.º Cabo - Reab. Mun.
               Armando Oliveira de Almeida - 1.º Cabo - Trams.
               Mário Rui N. Martins - 1.º Cabo - Bate Chapas
               Teófilo das Neves Gomes - 1.º Cabo - Rec. Info.
               João Gonçalves Antunes - 1.º Cabo - Sapador
               Manuel Luís Correia - 1.º Cabo - Cozinheiro
               Júlio José F. da Cruz - Escriturário
               José Maria F. Palmeira - 1.º Cabo - Carpinteiro Auto
               António dos Santos Estaço - 1.º Cabo - Reab.Comb.Lubr.
               Joaquim Carvalho Pereira - 1.º Cabo - Sapador
               José de J. Cavadas - 1.º Cabo - Pintor Auto
               Eduardo Lopes da Silva - 1.º Cabo - Sapador
               Álvaro Pereira dos Santos - 1.º Cabo - Mec. Armas Lig.
               José V. da Cruz - 1.º Cabo - Sapador
               Manuel A. C. Recarei - 1.º Cabo - Reab. Mat.
               Emídio Marques - 1.º Cabo - Caixeiro
               Saul Madureira Gonçalves - 1.º Cabo - Oper. Mensagens
               Francisco Santos Oliveira - 1.º Cabo - Trams.
               Manuel Pinto V. FernANDES - 1.º Cabo - Escriturário
               António Ribeiro de Andrade - 1.º Cabo - C.A.R.
               Alexandre B. Araújo - Soldado - Básico
               António da Silva - Soldado - Básico
               João Veiga Fernandes - Soldado - Básico
               Manuel Rodrigues Fernandes - Soldado - Cozinheiro
               Vicente P. C. dos Reis - Soldado - Mec. Auto
               Almerindo J. L. Marques - Soldado - Mec. Auto
               António J. P. da Silva - Soldado - Aux. Cozinheiro
               Henrique do Nascimento António - Soldado - C.A.R.
               Martinho Nogueira Martins - Soldado - C.A.R.
               Carlos da Costa Pereira - Soldado - C.A.R.
               Avelino Martinho Pereira - Soldado - C.A.R.
               José M. Agostinho Branco - Soldado - C.A.R.
               Arnaldo Rosa de Sousa - Soldado - C.A.R.
               António Pedro Grilo - Soldado - C.A.R.
               Serafim M. P. Ribeiro - Soldado - C.A.R.
               José Luís A. Machado - Soldado - C.A.R.
               Jorge Correia de OLiveira - Soldado - C.A.R.
               José A. P. Morais - Soldado - C.A.R.
               António M. P. Leal - Soldado - C.A.R.
               António Gonçalves - Soldado - C.A.R.
               Dionildo R. Lima - Soldado - C.A.R.
               Fernando da Silva Pizarro Gonçalves - Soldado - C.A.R.
               José Maria Marques Gomes - Soldado - C.A.R.
               José da Silva Fernandes - Soldado - C.A.R.
               José Paulino Matias - Soldado - C.A.R.
               Victor M. S. Rosa - Soldado - C.A.R.
               António Miguel Sobral - Soldado - Cozinheiro
               Manuel Cardoso Figueiredo - Soldado - Maqueiro
               Francisco Pereira - Soldado - Rec. Info.
               Diamantino da S. Ribeiro - Soldado - Sapador
               Manuel J. O. Cunha - Soldado - Clarim
               José M. S. Pinheiro - Soldado - Sapador
               Francisco Pinheiro - Soldado - Sapador
               Manuel L. Pires da Silva - Soldado - Rec. Info.
               Domingos Tavares Ferreira - Soldado - Clarim
               Américo Silva Pereira - Soldado - Rec. Info.
               Manuel Océu Moreira - Soldado - Sapador
               José Barroso - Soldado - Sapador
               Manuel P. Gonçalves - Soldado - Sapador
               Elisário A. S. Moura - Soldado - Escriturário
               Alípio Santos Anjos - Soldado - Sapador
               Carmin A. P. da Eira - Soldado - Básico
               Domingos Gomes Pires - Soldado - Rec. Info.
               Américo Nunes - Soldado - Maqueiro
               António Pereira Martins - Soldado - Sapador
               Manuel da Cruz Correia - Soldado - Sapador
               José de Sousa Amorim - Soldado - Trams.
               Manuel Pinho Nogueira - Soldado - Trams.
               Carlos F. das A. A. Novo - Soldado - Sapador
               Francisco Correia da Silva - Soldado - C.A.R.
               Fernando Manuel Campelo - Soldado - Sapador
               José C. Fernandes Armada - Soldado - Trams.
               António Anes Matias - Soldado - Aux. Cozinheiro
               Arnaldo Sequeira Valente - Soldado - Trams.
               Manuel Ribeiro Mendes - Soldado - Sapador
               António Araújo Paredes - Soldado - Aux. Cozinheiro
               António M. C. Santos - Soldado - Maqueiro
               Abílio Fernandes - Soldado - Aux. Cozinheiro
               António A. M. Sousa - Soldado - Aux. Cozinheiro
               José Eusébio Carvalhão - Soldado - Trams.
               Salvador Campos Rebelo - Soldado - Aux. Cozinheiro
               Abílio Ferreira Carneiro - Soldado - Maqueiro
               José Serqueira Alves - Soldado - Rec. Info.
               José A. M. Barcelos - Soldado - Trams.
               Domingos José Antunes - Soldado - Atirador

domingo, 14 de fevereiro de 2010

CANQUELIFÁ (Cart 2439) - B0 - Em memória a José Manuel Justino Laranjo ... e a todos os outros. (I)

Joaquim Laranjo, Operador Cripto, 3. º Lugar no seu curso, mobilizado em rendição individual para o CTIMoçambique.
Com a morte de seu irmão José Laranjo, contra sua vontade, o seu pai conseguiu desmobilizá-lo. Ficou adstrito ao BRT (Trafaria) até final do seu tempo de tropa, 40 meses. Frequentador assíduo dos nossos Almoços de Convívio, em memória de seu irmão, foi sempre considerado como um dos nossos, pertence ao Batalhão de Artilharia n. º 2857 por própria honra.

     Em Memória a José Manuel Justino Laranjo, 1. º Cabo Aux Enf. da Companhia de Artilharia n. º 2439, com sede em Canquelifá ... e a todos os outros, que com ele se viram envolvidos em acidente militar ocorrido no dia 07 de Outubro de 1969.

     «No dia 07 de Outubro de 1969, pelas 06H30 saiu, de Canquelifá para Dunane, uma coluna, como sempre, precedida por uma equipa de picadores, acompanhada de dois grupos de combate da Cart 2479, um que ficou ao longo do itinerário montando segurança, outro que acompanhou até ao limite do subsector.

     Nada de anormal foi notado, tendo a coluna e o pessoal da segurança, regressado ao Aquartelamento, cerca das 12H00.

     Às 15h00, nova coluna saiu de Canquelifá para Dunane, decorrendo o percurso sem incidentes, mas, no regresso, a cerca de 2 km do Aquartelamento, uma segunda viatura accionou uma mina A/C reforçada, tendo ficado quase destruída, e gravemente feridos todos aqueles que nela seguiam.
    
     O rebentamento foi ouvido no Aquartelamento cerca das 16H30.
    
     Pouco depois chegava uma viatura GMC que vinha à testa da coluna, e que passara no local sem accionar a mina, informando do que sucedera e pedindo socorros, pelo que saiu, imediatamente uma força constituida por um Grupo de Combate, 2 Secções de Picadores e Pessoal de Enfermagem, tendo-se cruzado com um Unimog que trazia alguns feridos, pois ficara um, no local do desastre, entalado debaixo da viatura.

     Montada a segurança, iniciou-se uma picagem da zona, ao mesmo tempo que se libertava dos destroços, o ferido que faltava socorrer.

     Depois, já quase noite, ao reorganizar-se a coluna de regresso, um Unimog accionou outra mina, não detectada, sobre a qual já haviam passado várias viaturas, daí resultando mais feridos e a destruição daquela. Finalmente posta em movimento, uma coluna regressou ao Aquartelamento pelas dezanove horas.

     Morreram, Em consequência dos ferimentos sofridos:

          1. º Cabo Aux.Enf. - José M. J. Laranjo / Cart 2439
          Soldado               - Manuel de Jesus Ferreira / Cart 2439
          Soldado               - Joaquim Ferreira Carvalho / Cart 2439
          Soldado               - Manuel José C. Parreira / Cart 2439
          Soldado Ultram     - Satone Colubali / Cart 2479

    Ficaram feridos gravemente, sendo evacuados para o HM 241, os seguintes militares:
     CART 2439
          Soldado               - Fernando da Silva Barbosa
          Soldado               - Avelino Nogueira de Sousa
          Soldado               - José Joaquim Alves da Costa
          Soldado               - José Jerónimo da Silva
     CART 2479
          1. º Cabo             - Francisco Custódio O. Marques
          Soldado               - Fernando da Silva Duarte
          Soldado Ultram     - Braima Seide
          Soldado Ultram     - Aliu Jalo
          Soldado Ultram     - Sajo Baldé
          Soldado Ultram     - Amaduri Camará
          Soldado Ultram     - Guilage Baldé
          Soldado Ultram     - Mamadu Colubali

     Faleceu também no acidente, uma criança de 5 anos - Babucar Jamanca - que vivia no Aquartelamento, e que seguia na coluna por um ter ido Dunane visitar o avô, sua única família.
Justino José Manuel Laranjo, Natural de São José de Lamarosa, concelho de Coruche,








Pereira da Costa, ex-Furriel miliciano Oper Info CCS / Bart 2857

(continua)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857

      Com a publicação da HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857, pretendemos contar todos os Actos e Feitos ocorridos com as Companhias pertencentes a este Batalhão desde a sua formação, permanência durante os anos de 1968 a 1970 no C.T.I. da Guiné até à sua rendição pelo Batalhão de Cavalaria 2922.

     Igualmente, pretendemos contar todos os Actos e Feitos ocorridos com todas as Unidades que durante o período de estadia, estiveram na Área de Intervenção, do Bart 2857, antes e após este período até à Independência da Guiné-Bissau. 
    
     Também, não vamos esquecer a episódica intervenção de elementos do Bart 2857, fora da sua Área de Intervenção.

     Para isso, dividimos em dois grupos a sua publicação : 

  • HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857 - Mobilização, Composição e Deslocamento para o C.T.I. da Guiné;

  • HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857 - Actividade no C.T.I. da Guiné.
     Gostariamos que, sempre que possível, para além da descrição esta, fosse acompanhada de fotografias, e de toda a documentação relevante e relacionada, de então ou de agora.

    Para tal pedimos a colaboração de todos que lá estiveram e foram intervenientes, de qualquer forma, que contribuissem com a sua quota parte, que é muito simples, nos enviassem as fotografias e documentação que entendam pois virão, efectivamente, melhorar em termos visuais, aquilo que, embora, narrado não retratam os acontecimentos.

     Contudo, podem, pessoalmente publicar as suas próprias visões dos acontecimentos, ora como publicação em Poste, como através de comentário.
O Blogue é público e pertence a todos; não existe censura; pede-se unicamente que os factos sejam fiáveis e verdadeiros, pois antes de publicados haverá uma moderação, por parte dos Administradores do Blogue.

     Têm sido contactados e, ainda irão ser mais, por um lado, publicitando a existência do Blogue, e que proliferem a informação com aqueles que lhe estão próximos ou que estiveram conjuntamente, convidando-os a colaborar, pois as Unidades estiveram em locais diferentes de Piche, e terão mais facilidades em provir de fotografias, documentação e realidade dos acontecimentos e, desta forma, «oferecerem» ao Blogue para sua publicação.

     Temos alguns contactos e promessas de colaboração de Unidades que não são do Bart 2857, o que é meritório. Lamentavelmente, até ao momento não tivemos ninguém das próprias Unidades do Bart 2857, que se prestassem a colaborar. Julgamos que será uma questão de tempo ...
    
     Pensamos, apresentar um Poste sobre uma pessoa que, julgo para todos, foi muito importante para o Bart 2857, embora já tenha falecido, refiro-me ao nosso  Comandante General JOSÉ JOÃO NEVES CARDOSO. Uma biografia de toda a sua vida militar. Para tal iremos solicitar ao nosso ex-Capitão Comandante da Cart 2440, PAQUIM DA COSTA, pessoa que mais convivia com o nosso Comandante.

     Aos nossos Coroneis Comandantes das várias Companhias do Bart 2857, solicitamos a sua colaboração, tanto da sua experiência e ponto de vista das realidades que passaram, assim como, sobre assuntos «Reordenamento», «Psico» entre muitos mais.

     Para finalizar, convidamos a todos os que nos visitam que se inscrevam no Blogue e colaborem; tem sido uma alegria imensa para aqueles que vivem fora do País, por todo esse Mundo, e que já visitaram o nosso Blogue possuirem um meio de recordar e manter um cordão umbilical com aqueles que num passado, com já alguns anos, viveram durante 23 meses, momentos muito cruéis que, em alguns deixaram marcas, e outros mais alegres.

     Vamos, tentar colocar à sua disposição por este meio abençoado, a internet, os nossos Convívios para que aqueles que nunca foram, ou não puderam ir, sejam qual forem as razões e mostrar os seus amigos e camaradas, como eles se tornaram agora e como eram antes.

      Não tenham medo, quem não tem jeito para escrever, nós ajudamos; não custa nada, somente inscreverem-se no nosso Blogue e, quando enviarem Postes para publicar, que enviem sempre uma fotografia de antes e de agora.

     Obrigado, desde já, pela vossa atenção.

Pereira da Costa, ex-Fur Mil Oper Info, CCS/Bart 2857, Administrador.


HISTÓRIA DA UNIDADE BATALHÃO ARTILHARIA 2857 (1) Actividade no C.T.I. da Guiné.

(1 ) Actividade no C.T.I. da Guiné.


RESPONSABILIDADE DO SECTOR L4

Batalhão de Artilharia n.º 2857
    
     Em 18 de Novembro de 1968 partiram em LDG de Bissau para Bambadinca, a CART 2438 e metade da CCS. Após desembarque, organizou-se uma coluna, que seguiu até Bafatá, onde pernoitou, retomando a viagem no dia seguinte, até Nova LamegoAqui, separaram-se as duas Companhias, seguindo a CCS para Piche e a CART 2438 para Bajocunda, destinos respectivos, onde chegaram nesse mesmo dia 19 de Novembro de 1968.

     A metade da CCS, que ficara em Bissau, partiu com a CART 2440, na manhã do dia 20 de Novembro de 1968, pernoitando em BambadincaEm 21 de Novembro de 1968 chegaram a Nova Lamego e em 22 de Novembro de 1968 a Piche.
    
     A CART 2439 partiu de Bissau no dia 26 de Novembro de 1968, viajou, por via fluvial, até ao Xime e daqui em coluna até Canquelifá, onde chegou no dia 28 de Novembro de 1968.
    
     Foi o BATALHÃO DE ARTILHARIA N.º 2857, o primeiro a ter a sua Sede em Piche. As instalações exíguas mal chegavam para uma Companhia, daqui se depreendendo, facilmente, as dificuldades encontradas, para instalação da CCS e CART 2440, tendo-se nos primeiros tempos, recorrido a barracas de campanha.
     Trabalha-se afincadamente desde o início, no melhoramento e adaptação de instalações bem como no aperfeiçoamento do sistema defensivo do Aquartelamento. Uma Equipa de Engenharia continua algumas obras já começadas e inicia a construção da messe de Oficiais e do dormitório dos Sargentos. É difícil a vida do pessoal do Batalhão, privado de muitas das mais elementares condições, nomeadamente instalações sanitárias, tendo grande parte do mesmo, submetido a contínuo e árduo trabalho, de recorrer a uma bolanha próxima para cuidar da sua higiene.

     Em 24 de Novembro de 1968, assumiu a responsabilidade do Sector L4 (zona Leste) com sede em Piche, então criado por subdivisão da zona de acção do Batalhão de Caçadores n.º 2835 (Nova Lamego), com sede em Piche e englobando os subsectores de Piche, Buruntuma, Canquelifá e Bajocunda, este até 27 de Junho de 1970, por ter passado então à disponibilidade do Comando Operacional Temporário n.º 1 (COT 1); de 15 de Março de 1969 a 11 de Outubro de 1969, o Batalhão foi integrado no Comando Operacional n.º 5 (COP 5), então criado.

     A população de Piche acolheu com satisfação a sua chegada, regozijando-se com o facto, pois, até então só existia na localidade uma Companhia a CCAÇ 2403 agora substituída pela CART 2440. Desde o início foi dedicado bastante tempo à preparação da população especialmente no sentido de «mentalização» de auto-defesa, sendo-lhe prestado auxílio nas suas diversas actividades.

     Em Piche, onde já se encontravam do antecedente, ficaram adidos à CCS, o 12.º Pel Art/BAC 1, a Sede do Pel Can S/Recúo 1200 (estando o seu efectivo distribuído por Cabuca, Ponte Caium, Camajabá, Buruntuma e Canquelifá) e um Pel EsqRec FOX 2350, este substituído em cada mês, dado o facto de ter a sua Sede em Bafatá. Destacado deste Pel fica permanentemente na Ponte Caium uma Auto-Metralhadora Daimeller e a respectiva guarnição. O Pel Mil 162 (CMIL 19), estacionada em Bentém, ficou também a depender da CCS/BART.

     Desenvolveu intensa actividade operacional, orientando o seu esforço para a realização de patrulhamentos, emboscadas e protecção e segurança dos itinerários e das populações da área, com especial incidência na reacção a fortes ataques aos aquartelamentos e povoações, desencadeados a partir de bases de fogo no exterior do território.

     Da sua actividade ressalta a detecção e destruição de 27 minas e a detecção e levantamento de mais 67.
     Em 12 de Agosto de 1970, foi rendido no sector de Piche pelo Batalhão de Cavalaria n.º 2922, recolhendo em 28 de Agosto de 1970, a Bissau, afim de aguardar o embarque de regresso.


Companhia de Artilharia n.º 2438

     Seguiu em 18 de Novembro de 1968 para Bajocunda, onde chegou a 19 de Novembro de 1968, a fim de render a Companhia de Caçadores n.º 1683, assumindo, em 25 de Novembro de 1968, a responsabilidade do subsector de Bajocunda, com um pelotão destacado em Copa, ficando integrada no dispositivo de manobra do Batalhão e depois do COT 1.

     Em 15 de Agosto de 1970, foi rendida no subsector pela Companhia de Caçadores n.º 2679, por troca, permanecendo, no entanto, em Bajocunda, em reforço do COT 1, até 21 de Setembro de 1970, após o que recolheu a Bissau, a fim de aguardar embarque de regresso.

     Instalada numa zona bastante povoada, notam-se serem óptimas as suas relações com a população. Tem a CART 2438 dese o início, permanentemente destacdo, em Copá, um Grupo de Combate. O Pel Mil 171, da (CMIL 23), fica adstrito a esta CART, e distribuído por Copá e Bajocunda.


Companhia de Artilharia n.º 2439

     Seguiu em 26 de Novembro de 1968 para Canquelifá, onde chegou a 28 de Novembro de 1968,  a fim de render a Companhia de Artilharia n.º 1689, assumindo, em 01 de Dezembro de 1968, a responsabilidade do respectivo subsector, com um pelotão destacado em Dunane e ficando integrada no dispositivo de manobra do seu Batalhão; em 03 de Abril de 1968 o pelotão destacado em Dunane recolheu à sede da subunidade, tendo sido deslocado por curtos períodos para Piche, em reforço da guarnição local.

     Em 21 de Agosto de 1970, foi rendida no subsector pela Companhia de Cavalaria n.º 2748 e deslocou-se para Bissau, por fracções, a fim de aguardar embarque de regresso, tendo entretanto dois pelotões permanecido na zona Leste, em reforço temporário das guarnições de Nova Lamego e Canquelifá, até 20 de Setembro de 1970.


Companhia de Artilharia n.º 2440

     Seguiu em 20 de Novembro de 1968 para Piche, onde chegou a 22 de Novembro de 1968,  a fim de render a Companhia de Caçadores n.º 2403, assumindo, em 01 de Dezembro de 1968, a responsabilidade do respectivo subsector, ficado integrada no dispositivo de manobra do seu Batalhão. A partir de 06 de Julho de 1969, destacou um pelotão para a ponte do Rio Caium e desde finais de Janeiro de 1970, outro pelotão para segurança e protecção dos trabalhos de construção e reordenamento de Cambor.

     Em 12 de Agosto de 1970, foi rendida no subsector pela Companhia de Cavalaria n.º 2749 e enquanto dois pelotões seguiram desde logo para Bissau e Bolama, deslocou-se para Nova Lamego a fim de reforçar temporariamente o Batalhão de Caçadores n.º 2893, até 20 de Setembro de 1970, e após o que recolheu igualmente a Bissau, a fim de agurdar o embarque de regresso.


     A CART 1742, com Sede em Buruntuma, fica também a depender, operacionalmente do Batalhão, dado o fac to de estar incluída no Sector do mesmo.

     Tem destacamentos em Ponte Caium e Camajabá e adstritos o Pel Mil 151 (Buruntuma) e Pel Mil 154 (Camajabá).
         
     O 3.º Pel Art encontra-se em reforço a esta CART.


     Pel Esq Rec FOX fazem escolta a quase todas as colunas que, partindo da Sede do Batalhão, saiem do Sector do mesmo.



SITUAÇÃO GERAL

TERRENO
     A ZA do Sector L-4 tem uma superfície plana, de altitude média da ordem dos 60 metros, de cerca de 2.000 Km2, coberta de mata dispersa adensando-se nas margens dos Rios que a cruzam irregularmente. 
    
     Têm como limites a Fronteira com a REPÚBLICA DO SENEGAL (entre o Marco 63 e o Marco 58), a Fronteira da REPÚBLICA DA GUINÉ-CONACRY (entre o Marco 58 e o Marco 50), o RIO CORUBAL (até à confluência do RIO SELI), o RIO SELI (até à confluência com o RIO JUBA), o RIO JUBA, o RIO CAMIDINA, o RIO CAMBAJÃ, CAMBAJÃ (excl), CANJAMO (excl), SINCHÃ BEBE (excl), o Limite Administrativo, o RIO DÉLEBEL, RIO BIDIGOR, RIO NHANGUREM, RIO CHIMANAR, RIO RAPAQUELEL, RIO NÁCIA, RIO BIAI, RIO CORRI, RIO NUNGAJÁ e Marco 63.

     No aspecto hidrográfico existem no Sector cursos de água doce, com um regime de cheias ditado pelas variações do clima. De todos os pequenos rios que se encontram no Sector nenhum é navegável (canoas), com excepção do Rio Corubal e do Rio Caium.

     O solo é argiloso. O tipo de cobertura vegetal dominante é a savana de arbustos com árvores isoladas ou pequenas matas. A vegetação adensa-se junto dos rios ou pequenos cursos de água.
    
     A ZA está dotada duma rede de estradas razoável e de três pistas de aterragem para aviões ligeiros (Piche, Canquelifá e Bueruntuma).

     A permeabilidade dos limites do Sector L-4 não apresenta dificuldade de maior, na medida em quie a Fronteira com a REPÚBLICA DA GUINÉ-CONACRY e com a REPÚBLICA DO SENEGAL, é, na sua maior extensão, seca e os relevos são nulços, facilitando assim a manobra ao IN. Como os rios que completam os limites do Sector são de curso reduzido e irregular mais fácil se torna a entrada na ZA do Sector.

INIMIGO

     Na ZA do Sector L-4 não há instalações do IN de carácter permanente, nem indícios que levem a admitir a hipótese da sua fixação temporária a determinado local de refúgio. A actividade IN ba zona, limita-se a algumas acções sobre a população (com a finalidade de roubar e intimidar) e à implantação de alguns engenhos explosivos em estradas ou outras vias de acesso a povoaçõpes. Todas estas acções irradiam de bases instaladas nos países vizinhos.

POPULAÇÃO

     A fertilidade dos terrenos da região, o clçima e todo um conjunto de condições favoráveis à fixação das populações, explicam a densidade populacional da ZA do Sector.

     Duas tribos principais habitam a região:
          Tribo Fula (a mais numerosa) - Futa-Fulas; Fulas Forros e Fulas Pretos.
          Tribo Mandinga - Mandingas; Pajadincas e Bambarancas.
     Esta população pertence à grande massa dos Nigricianos, do Sudão Ocidental e do Senegal, incluídos sob a designação genérica de «Negros ds Guiné».     
    
     Os Fulas e os Mandingas, assim como os restantes grupos étnicos de outras origens, vivem em franca harmonia e solidaridade. O estado de civilização é o mesmo, lavradores os Mandingas e pastores os Fulas.
    
    A língua continua a separá-los, mas o conhecimento de uma e de outra é frequente de qualquer dos lados.  
    
     Os cruzamentos entre as duas tribos são ainda pouco frequentes.

     Dedicado a uma religião superioor - o islamismo - o Fula não aceita qualquer outra religião a que se pretenda atrair. Por outro lado, é notória a sua preferência pela língua árabe, mesmo deturpada, ao português. Os Fulas, ardentes  propagandistas do Islão, têm escolas nas mais pequenas comunidades; ensina-se lá sobretudo o árabe, embora haja algumas gramáticas de língua fula mas que ensinam em caracteres árabes.

     A população é colaborante com as NT mas pretende contudo manter-se numa posição neutra em relação ao IN, por forma a que agradando a uns, não desagrade completamente a outros.

NOSSAS TROPAS - MISSÃO

     Garantir a segurança da àrea do Sector L-4. Patrulhar frequentemente toda a ZA a dim de detectar eixos de penetração e deter infiltrações IN, aniquilando-o, capturando-o ou expulsando-o, no mínimo, quando se revelar.

     Exercer acções de reconhecimento e vigilância ao longo das Fronteiras.

     Assegurar a liberdade de movimentos nos itinerários do Sector.

    Executar constantes patrulhamentos de contacto com as populações, ajudando-as e dispendendo intenso esforço de Acção Psicológica.

(continua)